ENTRAR            

 


 

CULTURA DE LOS CUIDADOS ISSN:1138-1728 3904 2017 n48 r48159

 

 
Antropología

 Ir a sumario    Acceso al texto completo

Cultura de los Cuidados
[
Cul Cuid]
2017 may-ago; XXI(48): 159-167

 Recibido: 19/12/2016
Aceptado: 07/03/2017

Qualidade de vida no trabalho: vivência de profissionais de saúde de uma Unidade Básica de Saúde de Minas Gerais - Brasil

 

Ernandes Gonçalves Dias,1 Alexandre Rodrigues dos Santos,2 Eleiane Lucinária Santos Souza,2 Marlúcia Mendes Ladeia Araújo,2 Janine Cinara Silveira Alves3
(1) Enfermeiro Mestrando do Programa de Tecnologia e Inovação em Enfermagem na USP-Ribeirão Preto. Especialista em Docência na Saúde e Enfermagem do Trabalho. Docente na Faculdade Presidente Antônio Carlos de Porteirinha e Faculdade Verde Norte (FAVENORTE). Porteirinha, Minas Gerais, Brasil. (2) Bacharel em Enfermagem. Faculdade Presidente Antônio Carlos de Porteirinha. Porteirinha-MG. (3) Mestre em Ensino de Biologia. Docente na Faculdade Presidente Antônio Carlos de Porteirinha. Porteirinha-MG

Cómo citar este documento:
Dias, Ernandes Gonçalves; Santos, Alexandre Rodrigues dos; Souza, Eleiane Lucinária Santos; Araújo, Marlúcia Mendes Ladeia; Alves, Janine Cinara Silveira. Qualidade de vida no trabalho: vivência de profissionais de saúde de uma Unidade Básica de Saúde de Minas Gerais - Brasil. Cultura de los Cuidados. 2017 may-ago, XXI(48). En: <http://www.index-f.com/cultura/48/48159.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: verificar a percepção de sofrimento no trabalho de profissionais de saúde da Unidade Básica de Saúde Delson Pinheiro de Aguiar em Serranópolis de Minas. Método: Trata-se de um estudo exploratório e transversal de abordagem qualitativa. Os dados foram coletados no período de março a abril de 2015 através de uma entrevista semiestruturada aplicada a 12 profissionais de saúde. Resultados: Observou-se que a maioria dos profissionais encontra prazer no trabalho realizado devido ajudar o próximo, contribuir para melhoria na qualidade de vida da população, levar informação e alívio das dores, bem como sentir prazer pelo que fazem. As situações que causam sofrimento são a falta de reconhecimento em relação aos esforços realizados na execução do trabalho, indiferença no relacionamento interpessoal entre os profissionais e falta de coleguismo. Conclusão: É preciso que os profissionais de saúde tenham reconhecimento e valorização quanto a seu trabalho, para que as vivências de sofrimento possam ser amenizadas.
Palavras chave: Qualidade de vida/ Pessoal de saúde/ Satisfação no emprego/ Centros de saúde.
 

Resumen
La calidad de vida en el trabajo: la experiencia de los profesionales de la salud en una Unidad Básica de Salud en Minas Gerais - Brasil

Objectivo: verificar la percepción del sufrimiento en el trabajo de los profesionales de la salud Unidad Básica de Salud Delson Pinheiro de Aguiar en Serranópolis Minas. Método: Se trata de un estudio transversal exploratorio de abordaje cualitativo. Los datos fueron recolectados de marzo a abril 2015, a través de una entrevista semiestructurada aplicada a 12 profesionales de la salud. Resultados: Se observó que la mayoría de los profesionales encuentran placer en el trabajo, ya ayudar a los demás, contribuyen a mejorar la calidad de vida de la población, llevar la información y el alivio del dolor y el placer por lo que hacen. Las situaciones que causan sufrimiento es la falta de reconocimiento por los esfuerzos realizados en la ejecución de la obra, la indiferencia en las relaciones interpersonales entre los profesionales y la falta de colegialidad. Conclusión: Es necesario que los profesionales de la salud tienen el reconocimiento y apreciación en cuanto a su trabajo, por lo que el sufrimiento de las experiencias se puede mejorar.
Palabras clave: Calidad de vida/ Personal de salud/ Satisfacción en el trabajo/ Centros de salud.
 

Abstract
Quality of life at work: the experience of health professionals in a Basic Health Unit in Minas Gerais Brazil

Objective: verify the perception of suffering in the work of health professionals in the Basic Health Unit Delson Pinheiro de Aguiar in Serranópolis Minas. Methods: This is an exploratory cross-sectional study of qualitative approach. Data were collected from March to April 2015, through a semi-structured interview applied to 12 health professionals. Results: It was observed that most professionals find pleasure in work accomplished due helping others, contribute to improving the populations quality of life, bring information and relief of pain and pleasure for what they do. The situations that cause dissatisfaction or suffering at work are lack of recognition for the efforts made in implementing the work, indifference in interpersonal relationships between professionals and lack of friendship. Conclusion: In this way it is up for service managers intervene in the work process yielding to professionals best working conditions.
Key-words: Quality of life/ Health personnel/ Job satisfaction/ Health centers.
 

Referencias

- Almeida, P.J dos S., Pires, D.E de. (2007). O trabalho em emergência: entre o prazer e o sofrimento, Revista Eletrônica de enfermagem, 9(3): 617-629, 2007. Recuperado de https://www.fen.ufg.br/fen_revista/v9/n3/pdf/v9n3a05.pdf.
- Alves, E.F. (2011). Programas e ações em qualidade de vida no trabalho. Revista Interfacehs, 6(1), 60-78.
- Andrade, R.M. (2012). Qualidade de Vida no Trabalho dos Colaboradores da Empresa Farben S/A Indústria Química. 52f. Monografia (Especialista em Gestão Empresarial) Criciúma: UNESC.
- Araújo, G.A., Soares, M.J.G.O., Henriques, M.E. de M. (2009). Qualidade de vida: percepção de enfermeiros numa abordagem qualitativa, Revista Eletrônica de Enfermagem, 11(3): 635-641. [acesso: 21 jun. 2015]. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/fen_revista/v11/n3/pdf/v11n3a22.pdf.
- Carvalho, J.F. de, Martins, E.P.T., Lúcio, L., Papandréa, P.J. (2013). Qualidade de vida no trabalho e fatores motivacionais dos colaboradores nas organizações. Educação em foco, 7(1): 21-31.
- Castilho, C.R.N. (2010). A relação ao processo do processo de Enfermagem com o adoecimento desses profissionais: uma pesquisa bibliográfica. 40f. Monografia (Especialização em saúde pública) Faculdade de Medicina, UFRGS, Porto Alegre.
- Faria, H.P de. (2009). Processo de trabalho em saúde. 2° ed. Belo Horizonte: Coopmed, 72p.
- Ferreira, C.G., Kusma, S.Z., Ditteric, H.R.G. (2009). Qualidade de vida e o trabalho sob a ótica da equipe de enfermagem em um serviço de urgência e emergência. Revista Gestão & Saúde, Curitiba, 1(2): 17-25.
- Ferreira, T.K.M., Todescat, M., Weinzierl, G. (2012). Qualidade de vida no trabalho: um desafio a ser perseguido. Congresso virtual brasileiro de administração, p. 1-17. [acesso: 14 out. 2015]. Disponível em: http://www.convibra.com.br/upload/paper/adm/adm_1355.pdf.
- Ferro, F.F. (2012). Instrumento para medir a qualidade de vida no trabalho e a ESF: uma revisão de literatura. 2012. 92f. Monografia (Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família), UFMG, Brumadinho, Minas Gerais.
- Glanzner, C.H., Olschowsky, A., Kantoski, L.P. (2011). O Trabalho Como fonte de prazer: Avaliação da Equipe de um Centro de Atenção Psicossocial. Rev. Esc. enferm. USP, 45(3): 716-721.
- Gessner, C.L.S., Grillo, L.P., Sandri, J.V. de A., Próspero, E.N.S., Mariath, A.B. (2013). Qualidade de vida de trabalhadores de equipes de saúde da família no sul do Brasil, Rev. Bras. Pesq. Saúde, Vitória, 15(3): 30-37, jul./set.
- Marson, L.S.C., Rodrigues, M.V.R., & Calderón, P.A.L., Santos, I.C. dos. (2011). As relações entre motivação e qualidade de vida no trabalho: um estudo com técnicos administrativos de uma universidade pública do estado do Rio de Janeiro. In: Congresso Nacional de excelência em gestão (pp. 1-20). Rio de Janeiro.
- Meyer, A.M., Guimarães, L. de V.M. (2013). Encontro de gestão de pessoas e relações de trabalho. Brasília : DF, Mais prazer ou mais sofrimento? Um estudo com trabalhadores de agência bancária, Brasília: ANPARD.
- Paula, P., de, Stefano, S.R., Andrade, S.M. de, & Zampier, M.A. (2011). Clima e cultura organizacional em uma organização pública. Gestão &Regionalidade, 27(81): 59-73.
- Roble, G.L.E. (2012). Qualidade de vida no trabalho: um estudo em empresas que publicam balanço GRI. 2012, 118f. Dissertação (Mestre em Administração). Sao Paulo: Universidade Católica de São Paulo.
- Rocha, A.M. (2012). Qualidade de vida no trabalho (QVT): Um estudo na loja arco-íris na cidade de Picos- PI, 67 f. Monografia (Bacharel em administração) Picos, Piauí:UFPI.
- Sumariva, A., & Ouriques, M.A. (2010). Qualidade de vida ocupacional dos profissionais de educação física que atuam nas academias de Blumenau SC nas modalidades de musculação e ginástica. 63 f. Monografia (Graduação em Educação Física) -Centro de Ciências da Saúde. Blumenau: Universidade Regional de Blumenau.
- Viero, V. (2014). Prazer e sofrimento dos trabalhadores de enfermagem em oncologia pediátrica, 187 f. Dissertação (Mestrado em Cuidado, Educação e Trabalho em Enfermagem). Rio Grande do Sul: Universidade Federal de Santa Maria.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería