ENTRAR            

 


 

CULTURA DE LOS CUIDADOS ISSN:1138-1728 3904 2017 n48 r48033

 

 
Fenomenología

 Ir a sumario    Acceso al texto completo

Cultura de los Cuidados
[
Cul Cuid]
2017 may-ago; XXI(48): 33-42

 Recibido: 10/01/2017
Aceptado:
25/03/2017

Percepção de mulheres em situação de dependência química no interior de Mato Grosso, Brasil

 

Vagner Ferreira do Nascimento,1 Marciana Fernandes Moll,2 Alisséia Guimarães Lemes,3 Juliana Fernandes Cabral,4 Tayane Próspero Cardoso,5 Margarita Antonia Villar Luis6
(1) Enfermeiro. Doutorando em Bioética. Professor Assistente da Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Tangará da Serra, Mato Grosso/BR. Endereço: Rua Moreira Cabral N°475 Bairro Campinas CEP:78600-000 Cidade: Barra do Garças MT, Brasil. E-mail: vagnerschon@hotmail.com (2) Enfermeira. Doutora em Enfermagem Psiquiátrica pela Universidade de São Paulo EERP/USP, Ribeirão Preto, São Paulo/BR. E-mail: mrcna13@yahoo.com.br (3) Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem Psiquiátrica pela Universidade de São Paulo EERP/USP. Professora Assistente da Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT, Barra do Garças, Mato Grosso/BR. E-mail: alisseia@hotmail.com (4) Enfermeira. Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de Mato Grosso UFMT. Professora Assistente da Universidade do Estado de Mato Grosso- UNEMAT, Tangará da Serra, Mato Grosso/BR. E-mail: ju_fcabral@hotmail.com (5) Enfermeira. Graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT, Barra do Garças, Mato Grosso/BR. E-mail: tayanepc@hotmail.com (6) Enfermeira. Doutora de Enfermagem. Professora Titular no Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - EERP/USP, Ribeirão Preto, São Paulo/BR. E-mail: margarit@eerp.usp.br.

Cómo citar este documento:
Nascimento, Vagner Ferreira do; Moll, Marciana Fernandes; Lemes, Alisséia Guimarães; Cabral, Juliana Fernandes; Cardoso, Tayane Próspero; Luis, Margarita Antonia Villar. Percepção de mulheres em situação de dependência química no interior de Mato Grosso, Brasil. Cultura de los Cuidados. 2017 may-ago, XXI(48). En: <http://www.index-f.com/cultura/48/48033.php> Consultado el

Resumo

Objetivou conhecer a percepção de mulheres em situação de dependência química no interior de Mato Grosso. Trata-se de estudo descritivo-exploratório, qualitativo, fundamentado na Teoria de Peplau. Realizado na única comunidade terapêutica feminina, pertencente a Região Nordeste Matogrossense - Brasil, no período de março a abril de 2016, com 15 mulheres. A coleta de dados ocorreu no próprio serviço, utilizando entrevista semiestruturada com roteiro e gravação. Para análise, utilizouse a Análise de Conteúdo. Os resultados revelaram que as mulheres em tratamento nessa comunidade, possuem experiências semelhantes ligadas às drogas, mas tendem a responder de forma distinta ao tratamento, principalmente por que nem todas possuem a dependência química como principal motivo para estarem nesse serviço de acolhimento. Conclui-se que as comunidades terapêuticas devem se empenhar no reconhecimento das fragilidades apresentadas pelas mulheres desde o acolhimento para que sejam elaborados planos terapêuticos pautados nas potencialidades das mulheres. Para tanto, esses serviços devem valorizar as múltiplas necessidades dessas mulheres, para que ao supri-las possam ser viabilizadas maiores possibilidades de recuperação.
Palavras chave: Transtornos relacionados ao uso de substâncias/ Acontecimentos que mudam a vida/ Comunidade terapêutica/ Saúde da mulher.
 

Resumen
Percepción de las mujeres en situación de dependencia química dentro de Mato Grosso, Brasil

Este estudio tuvo como objetivo conocer la percepción de las mujeres en situación de dependencia química dentro de Mato Grosso. Se trata de un estudio cualitativo descriptivo y exploratório, basado en la teoría de Peplau. Celebrada en la única comunidad terapéutica femenino, perteneciente al noreste de Mato Grosso - Brasil, en el período marzo-abril de 2016, con 15 mujeres. La recolección de datos se produjo en el propio servicio, con entrevistas semiestructuradas con la escritura y la grabación. Para el análisis, se utilizó el análisis de contenido. Los resultados mostraron que las mujeres tratadas en esta comunidad, tienen experiencias similares relacionadas con las drogas, pero tienden a responder de manera diferente al tratamiento, sobre todo porque no todos tienen la adicción como la razón principal para estar en este host de servicio. Se concluye que las comunidades terapéuticas deben tratar de reconocer las debilidades mostradas por las mujeres de la sede de los planes de tratamiento guiadas en las capacidades de las mujeres están desarrollados. Por lo tanto, estos servicios deben mejorar las múltiples necesidades de estas mujeres, por lo que para cumplir con ellas se pueden hacer posible una mayor posibilidad de recuperación.
Palabras clave: Trastornos Relacionados con Sustancias/ Acontecimientos que cambian la vida/ Comunidade terapéutica/ Salud de la mujer.
 

Abstract
Perception of women in chemical dependency situation inside Mato Grosso, Brazil

This study aimed to know the perception of women in chemical dependency situation within Mato Grosso. This is a descriptive and exploratory qualitative study, based on the theory of Peplau. Held in the only female therapeutic community, belonging to the Northeast of Mato Grosso - Brazil, in the period March-April 2016, with 15 women. Data collection occurred in the service itself, using semistructured interviews with writing and recording. For analysis, we used the Content Analysis. The results revealed that women in treatment in this community have similar drug-related experiences but tend to respond differently to treatment, especially since not all women have chemical dependency as their primary reason for being in that care facility. It is concluded that the therapeutic communities should strive to recognize the weaknesses presented by the women since the reception to develop therapeutic plans based on the potential of women. To do so, these services must value the multiple needs of these women, so that by providing them, greater possibilities of recovery can be made possible.
Key-words: Substance-related disorders/ Life change events/ Therapeutic community/ wWmens Health.
 

Referencias

- United Nations Office on Drugs and Crime, (2015). Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime. Re-cuperado em 5 janeiro, 2016 da web site: http://www.unodc.org/wdr2015.
- Assis, D. F. F., & Castro, N. T. (2010). Alcoolismo Feminino: início do beber alcoólico e busca por tratamento. Textos & Contexto, 9(2), 358-370.
- Leal, M. B. R. (2009). Ser mulher e dependente química: adesão ou adaptação ao tratamento? Brasilia: Universidade de Brasília.
- Azevedo, C. S., & Silva, R. S. (2013). A importância da fa-mília no tratamento do dependente químico. Encontro: Revista de Psicologia, 16(25), 151-162.
- Bolzan, L. M. (2015). Onde estão as mulheres? A homogeneização da atenção à saúde da mulher que faz uso de drogas. Dissertação de mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.
- Nóbrega, M. P. S. S., & Oliveira, E. M.. (2005). Mulheres usuárias de álcool: análise qualitativa. Revista de Saúde Pública, 39(5), 816-823.
- Pereira, R. S., Silva, K. P., Ciriaco, C. D., & Rambla, X. (2010). Transversalidade de gênero e políticas sociais no orçamento do estado de Mato Grosso. Revista Estudos Feministas, 18(2), 425-450.
- Fertig, A., Schneider, J. F., Oliveira, G. C., Olschowsky, A., Camatta, M. W., & Pinho, L. B. (2016). Mulheres usuárias de crack: conhecendo suas histórias de vida. Esc Anna Nery, 20(2), 310-316.
- Souza M.R.R., Oliveira J.F, Chagas M.C.G, & Carvalho ESS. (2016). Gênero, violência e viver na rua: vivências de mulheres que fazem uso problemático de drogas. Rev Gaúcha Enferm, 37(3), e59876.
- Minayo, M. C. S. (2011). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes.
- Moraes, L. M. P., Lopes, M. V. O., & Braga, V. A. B. (2006). Componentes funcionais da teoria de Peplau e sua confluência com o referencial de grupo. Acta paul. Enferm. 19(2), 228-233.
- Brasil. (2010). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Censo demográfico do Brasil. Brasília: IBGE.
- Fontanella, B. J. B., Luchesi, B. M., Saidel, M. G. B., Ricas, J., Turato, E. R., & Melo, D. G. (2011). Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cadernos de Saúde Pública, 27(2), 388-394.
- Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.
- Vieira, J. K. S., Carvalho, R. N., Azevedo, E. B., Silva, P. M. C., & Filha, Mª.O.F. Maria de Oliveira Ferreira. (2010). Concepção sobre drogas: relatos dos usuários do CAPS-ad, de Campina Grande, PB. SMAD. Revista eletrônica saúde mental álcool e drogas, 6(2), 274-295.
- Medeiros, K. T., Maciel, S. C., Sousa, P. F., Tenório-Souza, F. M., & Dias, C. C. V. (2013). Representações sociais do uso e abuso de drogas entre familiares de usuários. Psicologia em Estudo, 18(2), 269-279.
- Wright, M. G. M., Gliksman, L., Khenti, A., & Furegato, A. R. F. (2009). A pesquisa sobre o fenômeno das drogas na perspectiva dos estudos multicêntricos na América Latina e Caribe. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 17(spe), 759-761.
- Chalub, M., & Telles, L. E. B. (2006). Álcool, drogas e crime. Rev Bras Psiquiatria, 28(Suppl. 2), s69-s73.
- Gomes, R. R., Ribeiro, M. C., Mattias, E. C., Brêda, M. Z., & Mângia, E. F. (2015). Motivações e expectativas na busca de tratamento para o uso. Rev Ter Ocup Univ São Paulo, 26(3), 326-35.
- Ferreira, A. C. Z., Borba, L. O., Capistrano, F. C., Czarnobay, J., & Maftum, M. A. (2015). Fatores que interferem na adesão ao tratamento de dependência química: percepção de profissionais de saúde. Rev Min Enferm, 19(2), 150-6.
- Alvarez, S. Q., Gomes, G. C., & Xavier, D. M. (2014). Causas da dependência química e suas consequências para o usuário e a família. Rev enferm UFPE, 8(3), 641-8.
- Menezes, J. B., & Gesser, W. P. (2012). A autonomia privada do paciente dependente de substância no brasil e a discussão sobre a internação involuntária. Revista do Direito UNISC, 38, 95-112.
- Timpson, S. C., Williams M. L., Bowen, A. M., Atkinson, J. S., & Ross M. W. (2010). Sexual Activity in HIV-Positive African American Crack Cocaine Smokers. Arch Sex Behav, 39(6), 6.
- Corsi, K. F., Rinehart, D. J., Kwiatkowski, C. F., & Booth, R. E. (2010). Case Management Outcomes for Women Who Use Crack. J Evid Based Soc Work, 7(1), 30-40.
- Rigotto, S. D., & Gomes, W. B. (2002). Contextos de abstinência e de recaída na recuperação da dependência química. Psic: Teor e Pesq, 18(1), 95-106.
- Carvalho, F. R. M., Brusamarello, T., Guimarães, A. N., Paes, M. R., & Maftum, M. A. (2011). Causas de recaída e de busca por tratamento referidas por dependentes químicos em uma unidade de reabilitação. Colombia Médica, 42(2), 57-62.
- Assis, D. F. F., & Castro, N. T. (2010). Alcoolismo Feminino: início do beber alcoólico e busca por tratamento. Textos & Contextos (Porto Alegre), 9(2), 358-370.
- Xavier, M. F., Rodrigues, P. H., & Silva, M. C. R. (2014). A percepção da família no tratamento e suporte de dependentes químico. Encontro Revista de Psicologia, 17(26), 99-110.
- Oliveira, E. B., & Mendonça, J. L. S. (2012). Familiar com dependência química e consequente sobrecarga sofrida pela família: pesquisa descritiva. Online Brazilian Journal of Nursing, 11(1),14-24.
- Pacheco, A. L., & Scisleski, A. (2013). Vivências em uma comunidade terapêutica. Rev Psicol Saúde, 5(2), 165-173.
- Damas, F. B. (2013). Comunidades Terapêuticas no Brasil: expansão, institucionalização e relevância social. Rev. Saúde Públ, 6(1), 50-65.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería