ENTRAR            

 


 

CULTURA DE LOS CUIDADOS ISSN:1138-1728 3904 2016 n45 r45108

 

 
Teoría y método

 Ir a sumario    Acceso al texto completo

Cultura de los Cuidados
[
Cul Cuid]
2016 may-jul; XX(45): 108-116

 Manuscrito recibido: 07/12/2015
Aceptado: 5/06/2016

Contexto de trabalho e Síndrome de Burnout na equipe de enfermagem da Estratégia Saúde da Família*

 

Renata Bernardes Lacerda,1 Maria Beatriz Guimarães Ferreira,2 Carolina Feliciana Bracarense,3 Lidiane Vieira de Sene,4 Ana Lúcia de Assis Simões5
(1)Acadêmica do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Uberaba, MG, Brasil (2) Enfermeira. Mestre. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Fundamental da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto-SP. Brasil. (3) Enfermeira. Mestre. Professora Substituta do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Uberaba, MG, Brasil. (4) Enfermeira. Mestre. Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Gerenciamento em Enfermagem e Saúde da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Uberaba, MG, Brasil. (5) Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Associada do Curso de Graduação em Enfermagem e do Programa de Pós-graduação em Atenção à Saúde da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Uberaba, MG, Brasil

*Este trabalho recebeu fomento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), com o número do processo APQ01417-12

Cómo citar este documento:
Lacerda, Renata Bernardes; Ferreira, Maria Beatriz Guimarães; Bracarense, Carolina Feliciana; Sene, Lidiane Vieira de; Simões, Ana Lúcia de Assis. Contexto de trabalho e Síndrome de Burnout na equipe de enfermagem da Estratégia Saúde da Família. Cultura de los Cuidados. 2016 may-jul, XX(45). En: <http://www.index-f.com/cultura/45/45108.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: Verificar a relação entre o contexto de trabalho e a Síndrome de Burnout dos profissionais de enfermagem da Estratégia Saúde da Família de um município mineiro. Método: Estudo seccional, de abordagem quantitativa. O grupo de estudo foi composto por 50 profissionais de enfermagem que responderam o questionário de caracterização sociodemográfica e profissional, Escala de Avaliação de Contexto de Trabalho (EACT) e Inventário da Síndrome de Burnout. Foram utilizadas análises exploratória e bivariada, considerando nível de significância de 5%. Resultados: A dimensão Exaustão Emocional apresentou correlações significativas com todos os fatores da EACT; Despersonalização apresentou diferença com as Relações Socioprofissionais e Organização do Trabalho; Diminuição da Realização Pessoal correlacionou- se com Organização do Trabalho. Conclusão: Quanto pior sejam as condições e organização do trabalho e as relações socioprofissionais, maior a possibilidade de insatisfação, desenvolvimento de atitudes de insensibilidade, adoecimento e exaustão emocional do profissional de enfermagem da atenção primária.
Palavras chave: Esgotamento Profissional/ Condições de Trabalho/ Estratégia Saúde da Família/ Equipe de Enfermagem.
 

Resumen
Contexto laboral y el síndrome de burnout en el equipo de enfermería de Salud Estratégica de la Familia

Objetivo: Investigar la relación entre el medio ambiente de trabajo y Síndrome de Burnout del personal de enfermería de Estrategia de Salud familiar. Método: Estudio transversal con un enfoque cuantitativo. El grupo de estudio estuvo compuesto por 50 profesionales de enfermería que respondieron al cuestionario sobre la escala sociodemográfica y profesional Evaluación Contexto Trabajo (EACT) e Inventario Síndrome de Burnout. Se utilizaron análisis exploratorios y bivariados, considerando un nivel de significación del 5%. Resultados: escala de Agotamiento emocional correlacionó significativamente con todos los factores de EACT; La despersonalización era diferente de las relaciones socio-profesional y la organización del trabajo; Disminución de Cumplimiento correlacionado con la Organización del Trabajo. Conclusión: Cuanto peor son las condiciones y la organización del trabajo y las relaciones socioeconómicas, mayor será la posibilidad de insatisfacción, el desarrollo de actitudes de endurecimiento emocional de las enfermeras de atención primaria.
Palabras clave: Burnout Profesional/ Condiciones de trabajo/ Estrategia Salud de la Familia/ El personal de enfermería.
 

Abstract
Work Context and Burnout syndrome in the nursing team of the Family Health Strategy

Purpose: Investigate the relationship between the working conditions and the Burnout Syndrome of nursing professionals of Family Health Strategy town of Minas Gerais. Methods: Cross-sectional study with a quantitative approach. The study group was composed of 50 nursing professionals who answered the questionnaire of sociodemographic and professional, Work Context Assessment Scale (EACT) and Maslach Inventory Burnout. Exploratory and bivariate analyzes were used at 5% significance level. Results: The dimension Emotional Exhaustion was significantly correlated with all factors of EACT; Depersonalization presented diference with the Socio-professional Relations and Work Organization; Decreased Personal accomplishment correlated with Labour Organization. Conclusion: Worst are the conditions and organization of work and the socio-professional relations, the greater the possibility of dissatisfaction, development of nonchalance attitudes, disease and emotional exhaustion among nursing professionals in primary care.
Key-words: Burnout Professional/ Working Conditions/ Family Health Strategy/ Nursing Team.
 

Referências

- Assunção, A. A. e Jackson Filho, J. M. (2011). Transformações do Trabalho no Setor Saúde e Condições para Cuidar. In A. A.Assunção e J. Brito (Eds.), Trabalhar na Saúde: experiências cotidianas e desafios para a gestão do trabalho e do emprego. (22), 45-66.

- Azambuja, E. et al. (2007). Significado do trabalho no processo de viver de trabalhadoras de um programa de saúde da família. Texto Contexto Enfermagem, 16(1), 71-79.

- Bertocini, J. H., Pires, D. E. P. e Scherer, M. D. A. (2011). Condições de Trabalho e renormalizaçãoes nas atividades das enfermeiras na saúde da família. Trab. Educ. Saúde, 9(1), 157-173.

- Brasil. Portaria nº 2.488, de 21 de outubro de 2011. (2011). Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília.

- Campos, J. F. e David, H. S. L. (2011). Avaliação do contexto de trabalho em terapia intensiva sob o olhar da psicodinâmica do trabalho. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 45(2), 363-368.

- Fernandes, M. C. P. e Backes, V. M. S. (2010). Educação em saúde: perspectivas de uma equipe da Estratégia Saúde da Família sob a óptica de Paulo Freire. Revista Brasileira de Enfermagem, 63(4), 567-73.

- Ferreira, A. C e Mendes, A. M. (2008) Contexto de Trabalho. In M. M. M.Siqueira. (Ed.), Medidas do Comportamento Organizacional: Ferramentas de Diagnóstico e Gestão, 111-123.

- França, M. F. et al. (2012). Burnout e os aspectos laborais na equipe de enfermagem de dois hospitais de médio porte. Revista Latino Americana de Enfermagem, 20(5), 961-970.

- França, F. M. e Ferrari, R. (2012). Síndrome de Burnout e os aspectos sócio-demográficos em profissionais de enfermagem. Acta Paulista de Enfermagem, 25(5), 743-8.

- Holmes, E. S. et al. (2014). Burnout syndrome in nurses acting in primary care: an impact on quality of life. Cuidado é Fundamental Online, 6(4), 1384-1395. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3311. Acesso em: 20 de Março de 2014

- Linch, G. F. C. e Guido, L. A. (2011). Estresse de enfermeiros em unidade de hemodinâmica no Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Gaúcha de Enfermagem, 32(1), 63-71.

- Meneghini, F., Paz, A. A. e Lautert, L. (2011). Fatores ocupacionais associados aos componentes da síndrome de burnout em trabalhadores de enfermagem. Texto Contexto Enfermagem, 20(2), 225-233.

- Moisés, S. M., Medeiros, S. M. e Freitas, J. A. C. (2013). Influência do contexto de trabalho na saúde dos profissionais de enfermagem de uma unidade de terapia intensiva em um hospital universitário. Enferm. Glob,12(32).

- Santos, K. T. D. et al. (2011). Agente comunitário de saúde: perfil adequado a realidade do Programa Saúde da Família? Ciência & Saúde Coletiva 16(1), 1023-1028.

- Santos, L. F. B. e David, H. M. S. L. (2011). Percepções do estresse no trabalho pelos agentes comunitários de saúde. Revista de enfermagem UERJ, 19(1), 52-57.

- Silva-Roosli, A. C. B. D. y Athayde, M. (2011). Gestão, Trabalho e Psicodinâmica do reconhecimento no cotidiano da Estratégia em Saúde da Família In Trabalhar na Saúde: experiências cotidianas e desafios para gestão do trabalho e do emprego, (pp. 29-74).

- Tamayo, M.R. (1997). Relação entre a síndrome de burnout e os valores organizacionais no pessoal de enfermagem de dois hospitais públicos. Dissertação de Mestrado, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília.

- Trindade, L. L. e Lautert, L. (2010). Estresse e síndrome de burnout entre trabalhadores da equipe de Saúde da Família. Acta Paulista de Enfermagem. 23(5), 684-689.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería