ENTRAR            

 


 

CULTURA DE LOS CUIDADOS ISSN: 1138-1728

 

 
Antropología
 

 Ir a sumario    Acceso al texto completo

Cultura de los Cuidados
[
Cul Cuid]
2013 sep-dic; XVII(37): 72-83

Cuidado ao portador de transtorno mental sob a ótica do enfermeiro da atenção básica

 

Dielson Alves de Sousa,1 Amanda Lúcia Barreto Dantas,2 Laurimary Caminha Veloso,2 Ana Maria Menezes Neiva Eulálio Amorim3
(1) Acadêmico de Enfermagem da Faculdade Santo Agostinho - FSA. Teresina - PI. (2) Enfermeira Mestre em Enfermagem e Docente da FSA. (3) Psicóloga Mestre em Psicologia e Docente da FSA

Cómo citar este documento:
Sousa, Dielson Alves de; Dantas, Amanda Lúcia Barreto; Veloso, Laurimary Caminha; Amorim, Ana Maria Menezes Neiva Eulálio. Cuidado ao portador de transtorno mental sob a ótica do enfermeiro da atenção básica. Cultura de los Cuidados. 2013 sep-dic, XVII(37). En: <http://www.index-f.com/cultura/37/37-072.php> Consultado el

Resumo

Uma em cada quatro pessoas será afetada por um transtorno mental em dada fase da sua vida, independentemente de classe socioeconômica, causando considerável impacto em seu meio social. O enfermeiro enquanto membro integrante da ESF caracteriza-se como agente social participante do trabalho da equipe multiprofissional vinculado às diversas práticas de saúde, incluindo a saúde mental coletiva e individual. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva com o objetivo de identificar e analisar a percepção do enfermeiro da atenção básica frente o cuidado ao portador de transtorno mental. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 8 enfermeiros atuantes em ESF na Região Centro/ Norte de Teresina/PI que aceitaram participar da pesquisa. Os dados foram analisados conforme análise temática segundo Minayo e agrupados em três categorias distintas: Estigma relacionado ao Portador de Transtorno Mental; Ações de cuidado ao Portador de Transtorno Mental na Atenção Básica; Necessidade de articulação dos serviços. Neste momento é necessário delinear o papel de cada sujeito integrante da sociedade civil. Quem sabe do ponto em que existe um componente de sofrimento subjetivo associado a toda e qualquer doença. Buscando manter uma cultura de cuidados que incorpore novos conceitos pertencentes ao adoecimento mental.
Palavras chave: Saúde Mental/ Enfermagem/ Cuidado/ Atenção Básica.
 

Abstract
Care for patients with mental disorders from the perspective of the primary care nurse

One in four people will be a!ected by a mental disorder at some stage in their life, regardless of socioeconomic class, causing considerable impact on their social environment. The nurse as an integral member of the FHT is characterized as a social agent participant multidisciplinary team linked to various health practices, including mental health collective and individual. This is a qualitative, exploratory and descriptive in order to identify and analyze the perception of nurses of primary care front bearer of mental disorder. Were conducted semi-structured interviews with eight nurses in ESF in the Central/North Teresina/ PI who agreed to participate. The data were analyzed according to thematic analysis Minayo and grouped into three distinct categories: Stigma related Bearer of Mental Disorder; care Bearer Shares of Mental Disorder in Primary Care; Need for coordination of services. At this point it is necessary to delineate the role of each individual member of society. Perhaps the point where there is a component of subjective distress associated with any disease. Seeking to maintain a culture of care that incorporates new concepts pertaining to mental illness.
Key-words: Mental Health/ Nursing/ Care/ Primary Care.
 

Resumen
Atender a los pacientes con trastornos mentales desde la perspectiva de la enfermera de atención primaria

Una de cada cuatro personas se verán afectadas por un trastorno mental en algún momento de su vida, sin importar la clase socioeconómica, causando gran impacto en su entorno social. La enfermera como miembro integrante de la ESF se caracteriza por ser un equipo de agentes sociales participantes multidisciplinaria vinculada a las prácticas de salud diferentes, incluyendo la salud mental colectiva e individual. Esta es una orden cualitativo, exploratorio y descriptivo para identificar y analizar la percepción de las enfermeras de atención frente al portador primario de trastorno mental. Se llevaron a cabo entrevistas semi-estructuradas con ocho enfermeras en el FSE en Teresina Centro / Norte / PI que aceptaron participar. Los datos fueron analizados de acuerdo a la temática Minayo análisis y agrupados en tres categorías distintas: el estigma relacionado al portador de trastorno mental, las acciones de cuidado al portador de trastorno mental en la atención primaria; Necesidad de coordinación de los servicios. En este punto, es necesario definir el papel de cada miembro de la sociedad. Tal vez el punto en el que hay un componente de angustia subjetiva asociado con ninguna enfermedad. Tratando de mantener una cultura de atención que incorpora nuevos conceptos relacionados con la enfermedad mental.
Palabras clave: Salud Mental/ Enfermería/ Cuidados/ Atención Primaria.
 

Referências

-Amarante, P. (2007) Saúde mental e atenção psicossocial. 2. ed. Editora Fiocruz, Rio de Janeiro:

-Barban, E. G; Oliveira, A. A. (2007) O modelo de assistência da equipe matricial de saúde mental no programa saúde da família do município de São José do Rio Preto (Capacitação e educação permanente aos profissionais de saúde na atenção básica). Disponível em: http://www.cienciasdasaude.famerp.br/racs_ol/vol-14-1/ID224.pdf. Acesso em: 05 jun. 2012.

-Boff, L. (1999) Saber cuidar: ética do humano - compaixão pela terra. 10. ed. Petrópolis, Vozes.

-Brasil. (2002) Ministério da Saúde. Estabelecer que os Centros de Atenção Psicossocial poderão constituir-se nas seguintes modalidades de serviços: CAPS I, CAPS II e CAPS III. Portaria GM n. 336, de 19 de fevereiro de 2002. Lex: Presidência da República - Casa Civil: Subchefia para Assuntos Jurídicos Brasília. Legislação Federal e marginalia.

-Brasil. (2002) Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde.Profissionalização de auxiliares de enfermagem: cadernos do aluno saúde mental. Brasília.

-Brasil. (2003) Ministério da Saúde. Secretaria de atenção à saúde. Saúde mental e atenção básica: o vínculo e o diálogo necessários: Inclusão das ações de saúde mental na atenção básica. Brasília.

-Brasil. (2005) Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação Geral de Saúde Mental. Reforma psiquiátrica e política de saúde mental no Brasil: documento apresentado a Conferência Regional de Reforma dos Serviços de Saúde Mental: 15 anos depois de Caracas. OPAS. Brasília.

-Brasil. (2006) Ministério da Saúde. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agente Comunitário de Saúde (PACS). Portaria GM n. 648, de 28 de março de 2006. Lex: Presidência da República

-Casa Civil: Subchefia para Assuntos Jurídicos Brasília. Legislação Federal e marginalia.

-Brasil. (2007) Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. 4. ed. Brasília.

-Brasil. (2008) Agência Nacional de Saúde Suplementar. Diretrizes Assistenciais para a Saúde Mental na Saúde Suplementar. Rio de Janeiro: ANS.

-Brasil. (2009) Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Cadernos de Atenção Básica: Diretrizes do NASF - Núcleo de Apoio a Saúde da Família. Brasília.

-Brasil. (2009) Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal. Núcleo de Saúde Mental - Gerencia de Enfermagem. Cartilha de orientação em Saúde Mental: um caminho para a inclusão social. Brasília.

-Brasil. (2010) Ministério da Saúde. Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas. Saúde Mental em Dados - 7. Brasília. Disponível em: <www.saude.gov.br e www.saude.gov.br/bvs/saudemental>. Acesso em 29 set. 2011.

-Brasil. (2011) Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Saúde Mental no SUS: as novas fronteiras da Reforma Psiquiátrica. Relatório de Gestão 2007-2010. Brasília.

-Cavalcante, A. C. S. (2007) Desa)os em promover saúde mental na atenção básica. Revista FACID 3(1): 203-217

-Chamma, R. et. al. (2011) Serviços de atendimento em Saúde Mental e psiquiatria. In: Sefanelli, M. C.; Fukuda, I. M. K.; Arantes, E. C. Enfermagem psiquiátrica em suas dimensões assistenciais. Manole, Barueri :40-55.

-Ferreira, A. B. H. (2000) Miniaurélio Século XXI Escolar: O minidicionário da língua portuguesa. 4 ed. rev. ampliada. Nova Fronteira, Rio de Janeiro.

-Gama, J. R. de A. (2008) Um estudo histórico e conceitual sobre a clínica da reforma Psiquiátrica brasileira. 2008. 237 f. Tese de Doutorado, apresentado ao Instituto de Medicina Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro - Área de Concentração: Ciências Humanas e Saúde.

-Gil, A. C. (2007) Como elaborar projeto de pesquisa. 4. Atlas. São Paulo.

-Lakatos, E.M; Marconi, M.A. (2010) Fundamentos de metodologia cientifica. 7. ed. Atlas, São Paulo.

-Leal, B. M. M. L. (2010) Movimentos do cuidado em saúde mental na estratégia saúde da família. 2010. 149 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem Psiquiátrica) - Programa de Pós-graduação em Enfermagem Psiquiátrica, Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, São Paulo. (Dissertação)

-Lopes, D. C. T.; Dimenstein, M. (2007) Mapeamento do Trabalho em Saúde Mental na Atenção Básica na Rede SUS Teresina PI. In. XIV ENCONTRO NACIONAL DA ABRAPSO. Recife, 2007. Anais... Recife: ABRAPSO, 2007. Disponível em: <http://www.abrapso.org.br/siteprincipal/anexos/AnaisXIVENA/conteudo/pdf/trab_completo_56.pdf>. Acesso em: 18 out. 2011.

-Machado, R. M. (2010) Transtornos Psiquiátricos: Uma abordagem epidemiológica do alcoolismo na região centro oeste de Minas Gerais. 2010. 180 f. Tese de Doutorado, apresentado à Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP - Área de Concentração: Enfermagem Psiquiátrica. (Tese)

-Mendes, M. H.; Freitas,V. A.; Gomes, E. T. (2009) Consulta de enfermagem:uma prática necessária aos indivíduos com transtornos mentais. Rev. Enferm. Integrada, Ipatinga: Unileste, v. 2, n. 1 Jul./Ago. (Artigo Revista)

-Minayo, M. C. de S. (2008) O Desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 11. ed. São Paulo: Hucitec. (Livro)

-Moura, M. C.; Bernardes, S. B.; Rocha, M. L. F. (2010) A percepção dos enfermeiros de uma universidade pública do Piauí sobre saúde mental na estratégia saúde da família. Rev. Enferm. em Foco, Brasília, v. 1, n. 2, p. 66-68, ago.; 2010. (Artigo Revista)

-Passos, F. (2007) Saúde Mental Atenção Básica: Desa)o para além e para aquém da contenda hospitalizar/desospitalizar. In: Rosa, L. C. S.; Bona, M. E. C. União em Saúde Mental. Teresina: EDUFPI, 2007. p. 103-129. (Livro)

-Pinho, L. B.; Hernández, A. M. B.; Kantorski, L. P. (2010) Trabalhadores em saúde mental: contradições e desa)os no contexto da reforma psiquiátrica. Esc. Anna Nery. Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, p. 260-267, abr./jun.; 2010. (Artigo Revista)

-Santos, A. M. C. C. (2008) "Gênero e Saúde Mental: a vivência de identidades femininas e masculinas e o sofrimento psíquico na sociedade brasileira contemporânea. Algumas reflexões a partir de relatos de pacientes diagnosticados como portadores de transtornos mentais severos do CAPS - Araraquara - SP." 2008. 180 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Programa de Pós-graduação em Sociologia, Faculdade de Filoso)a, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo. (Dissertação)

-Souza, A.J.F. et. al. (2007) A saúde mental no Programa de Saúde da Família. Rev. Bras. Enferm. Brasília, v. 60, n. 4, jul./ago.; 2007. (Artigo Revista)

-Spandini, L. S.; Souza, M. C. B. M. (2010) O preparo de enfermeiros que atuam em grupos na área de saúde mental e psiquiatria. Esc. Anna Nery. Rio de Janeiro, v.14 n.2, p. 355-360, abr./jun.; 2010. (Artigo Revista)

-Stefanelli, M. C. (2011) Enfermagem psiquiátrica no século XXI. In: Stefanelli, M. C.; Fukuda, I. M. K.; Arantes, E. C. Enfermagem psiquiátrica em suas dimensões assistenciais. Barueri: Manole, 2011. p. 3-15. (Livro)

-Stefanelli, M. C.; Fukuda, I. M. K.; Arantes, E. C. (2011) Enfermagem psiquiátrica em suas dimensões assistenciais. Barueri: Manole. (Livro)

-Townsend, M.C. (2002) Enfermagem Psiquiátrica: conceitos de cuidado. 3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A, 2002. (Livro)

-Vilela, S. C.; Scatena, M. C. M. (2004) A enfermagem e o cuidar na área de saúde mental. Rev. Bras. Enferm. Brasilia, v. 57, n. 6, nov./dec.; 2004. (Artigo Revista)

-Waldow, V. R. (2004) O cuidado na saúde: as relações entre o eu, o outro e o cosmos. Petrópolis: Vozes. (Livro)

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería